Sunday, November 30, 2008

Burden

video

I once upon a time

Carried a burden inside

Some will ask goodbye

A broken line but underlined

There's an ocean of sorrow in you

Sorrow in me

Saw movement in their eyes

Said I no longer knew the way

Given up the ghost

A passing minds and its a fear

In the wait for redemption ahead

Waiting to fade

Fading again

If death should take me now

Count my mistakes and let me through

Whisper in my ear

Taken more than we've received

And the ocean of sorrow is you

Truth

"you always have to watch what you say...
you have to hide how you really feel or people could get scared away.
like caring too much is a bad thing that scares people.
or even with your best friends and family you cannot still be yourself.
you have to almost pretend you do not care to get people to want to be around you...
im too intense or something.
im being dramatic,
forgive me."

Thursday, November 27, 2008

motorhead . living the past

Don't you speak of lies to me,
After all the deeds are done,
After all the smoking guns,
Don't speak to me of lies.

Don't you try to scold me now,
Don't you try to hold me now,
Don't start acting cold right now,
Don't you even try.

Nothing is the same for us,
All the times are changed for us,
All things fault and blame for us,
Good times laid aside.

So now we are the lost,
And now we are the last,
Living in a nightmare,
Broken dreams, love turned mean,
Living in the past.

Don't you speak to me no more,
After what you said before,
After all the things you swore,
Don't speak to me no more.
Don't you know the way we are,
Black enough to hide the stars,
Made us take our rage too far,
Don't you know at all.

Nothing is what we have now,
Nothing is what we're allowed,
Nothing but an echo now,
Nothing like before.
So now we are the lost,
And now we are the last,
Living in a nightmare,
Broken dreams, love turned mean,
Living in the past.
Living in the past.

I will never take the blame,
Don't twist the truth, don't be a whore,
Tell the truth & shame the devil,
Don't you lie no more.

I will never understand,
How we came to this sad place,
Just to look at your sad face,
Castles made of sand.

Here we are, so we do,
What we had is now untrue,
What there was is lost and shamed,
Here we are again.

So now we are the lost,
And now we are the last,
Living in a nightmare,
Broken dreams, love turned mean,
Living in the past.

So now we are the lost,
And now we are the last,
Living in a nightmare,
Broken dreams, love turned mean,
Living in the past.
Living in the past.

Sessao

Sonhei com ela hoje, estavamos juntos. mas eu sabia que n era verdade, a minha mente mostra me que recordar la como era antes, como quando eu tinha uma visao dela bonita, cheia de amor e de carinho, é o melhor. O monstro que ela foi no fim nao é de tua conta, já estava terminado, a beleza que foi quano te amou é que interessa, á meses atrás. Agora nao interessa.

Sim, entraram dentro de mim e lixaram me tudo lá dentro, mexerem em merdas que n deviam e deixaram á solta merdas estupidas e nocivas. Eu libertei a dos demonios dela, e assim libertei os os meus dentro de mim. mas isso n interessa.

mas eu sei que a minha "party" vai me buscar seja onde eu esteja, pra me fazer um ressurect ou sacar me da masmorra. eu tenho essa sorte, por ter uma equipa.

e como disse uma rapariga muito especial, de penas chamuscadas:

We can fix that.

Final da sessao. O XP fica pra depois.

Sunday, November 23, 2008

Reacçoes

Reacçoes dos meus amigos ao que aconteceu:

Pj: foda se, que má onda.
Costa: tou desiludido man.
mae: ela nao vale nada. sempre achei.
mariana (mana) - que estupida.
edgar: que se foda.
jon: por vezes é pelo melhor.
Pat: ela merece que lhe façam o mesmo...
Sofia: ela é nova, parece que ainda nao sabe o que é amar...
fausto: que se foda. gajas á muitas. mas que muitas.
Paulo: caga nela.

Negro

Hoje sou negro a minha alma é negra.
De faca espetada no coração ando, por ai, vagueando, com o meu colosso negro a controlar. Ele ganhou, comeu todos, bons e maus, partiu a casa, com gritos, apoderou se do cavaleiro e embrenhou se bem dentro de sua alma.
A porta do asilo abriu se, mas só um saiu, o Crosus, a fusão do colosso e do cavaleiro, um ser do qual não se tinha ouvido falar.
É agora ele que mexe com tudo, facilmente, e eu deixo, porque ele é forte, ele odeia, ele mata e ele come, cheio de fome.
Exalo o fumo negro que ele larga, suga me todo, deixando um réstia de mim, a observar, com atenção, aos cuidados que as pessoas tem, o crosus ri se, de forma vulgar, do mundo e das pessoas. São pequenos rebentos de vida, pensa ele, mas vão um dia morrer, bem antes do seu tempo e as suas psiques vão ser apenas um buraco, uma pedra preta, sem nada a acusar.
Se o cavaleiro está morto, longa morte ao cavaleiro. Mataram no, sem remorsos ou avisos.
Se o colosso está morto. Longa existência do colosso, ele que fique, como está, ele não existe mas controla e é o que eu sou.
Um crosus. Uma antítese de vida, felicidade, morte, horror e o fim.

O fim.

“Olá” diz ele, e depois olha para mim.

“Acabou.”

Monday, November 17, 2008

Desistir? Nao me ensines a isso, nao quero.

Desistir é facil. Pois é.
Quando desistem de mim, das coisas importantes, porque acham que o mundo lhes deve algo, porque acham que a vida lhes presentei-a novamente com o amor e o companheirismo de uma alma gemea.~

Oh meus amigos... que grande engano.
Que final infeliz

O mundo cheio de merda sozinho n é facil, mas eventualmente as pessoas percebem isso.
long time no see my little girl.

Queridos amigos, tenho de andar pra frente? se pra trás n dá para caminhar porque nos fecham as portas da cobardia, altas e imponentes, pra frente caminharemos sem senao.
Desistir é facil ainda mais quando o fizemos mais do que uma vez. depois da primeira vez tornamo nos imunes. obrigado por ainda n me terem conseguido dobrar mesmo de muitos esforços, anda n desisti de nada na vida. nao sou desistente, isso é um ponto final.

O mundo n vale uma merda? é um sitio mau e cheio de porcaria, cheio de maldade. e ninguem te bate mais forte do que a vida. ele vai te meter no chao sempre se o deixares, de joelhos, partido.a liçao esta em levantar mo nos e continuarmos mesmo depois de batidos e doridos.
uns conseguem.
Outros fogem, escondem se nas escuridoes, voam pra longe, pq tem medo da vida. medo das decisoes, medo dos compromissos, medo da evoluçao e crescimento, medo das coisas que nos rodeiam. o caminho facil? lets run for our lifes, mesmo que tenha ser pros buracos da vida.

Continuemos a tratar as pessoas como conforto passageiro, a esquecer o amor quando n precisamos dele mais, a esquecer as promessas, tudo...vamos lá rapaziada, que tudo morra e se esqueça e que fiquemos frios e troquemos tudo por outro amor fatuo, heartless.

Podre? podre está a tua capacidade de aguentar os embates da vida. toda a força que me roubaste durante meses explodiu numa cobardia imensa tua. todo o perdao é apenas para n te sentires culpada, para te sentires liberta. tás ao presa aos teus grilhoes k nem entendes o que se está a passar, nunca percebeste. Chama se a isso tacalhez de visao. nunca tens o perdao, quem foge nao tem perdao, tem apenas pena e olhares tristes de quem te fica a ver partir. quem fica é quem sofre. isso, perde te novamente nas malhas do teu eu conturbado. servi para te abrir as portas da tua casa velha, te partir os monstros. agora pega nas malas e segue em frente, nao interessa quem te ajudou, um obrigado chega, pensas tu.

Que desapareçam os sonhos, os putos que n vao existir, o cao, a casa, o amor, as viagens, o companheirismo, o futuro. vamos viver o agora? sim, claro, o agora é mais facil. consequencias? nao, nao existem, pensam muitos.
Perdoei te.
Tu nao perdoaste, ainda guardas essas magoas todas dentro de ti.
Seguir em frente n é desistir, é ultrapassar o que temos de mau.

-Ola, o meu nome é danny, o teu?
---------------
-Prazer.
---------------
-Uma faca? eu, um membro podre decepado?
----------------
Isso querias tu.

Monday, November 10, 2008

Walls

Paredes. Eventuamente todas partem, por mais fortes que sejam e por mais runas que possuam.
(look at mushroons, fuck!)

Heaven


"Heaven"... my own...


Sunday, November 09, 2008

Shirokuma says "Grumpf" :P (thanks Susaku, big red bird)


Shirokuma, o urso branco.
sim, tenho uns googles todos fofos e tal
queres uma boleia karasu? :)

addicted

Addicted To Chaos

Only yesterday they told me you were gone
All these normal people, will I find another one?
Monkey on my back, Aching my bones
I forgot you said "One day you'll walk alone"
I said I need you, does that make me wrong?
Am I a weak man, are you feeling strong?
My heart was blackened, It's bloody red
A hole in my heart, a hole in my head?

Who will help me up?
Where's the helping hand?
Will you turn on me?
Is this my final stand?

In a dream I cannot see
Tangled abstract fallacy
Random turmoil builds in me
I'm addicted to chaos

Lights shined on my path,Turn bad days into good
Turn breakdowns into blocks, I smashed 'em
Cause I could
My brain was Labored, My head would spin
Don't let me down, don't give up, don't give in
The rain comes down, cold wind blows
The plans we made are back up on the road
Turn up my collar, welcome the unknown

Remember that you said
"One day you'll walk alone"

Friday, November 07, 2008

Abandoned

Once my life was plain and clear
I recall
Once my ignorance was bliss
Nightfall came
Like a serpent’s kiss
To my troubled mind

Why... oh why my god...Have you abandoned me
in my sobriety
Behind the old façade
I'm your bewildered child
So take me cross the river wide

Binding promisses were made
On my soul
Grand illusions lead astray
Ice cold winds swept my heart away
bring me back to you

Why... oh why my god...Have you abandoned me
in my sobriety
Behind the old façade
I'm your bewildered child
So take me cross the river wide

I remember a song
like in a dream
Where September was long
And winter unreal

Why oh why my God above
Have you abandoned me
in my sobriety
Behind the old façade
I'm your bewildered child
So take me cross the river wide ....

Kamelot... abandoned.

Thursday, November 06, 2008

Reflexao.

Odeio me
Por ser como sou, por ser ciumento, por ser estupido

Odeio me
Por tentar tomar controlo de tudo, por ser paranoico, por ser psicotico

Odeio me
Por achar que as pessoas tem de ser minhas, fieis e iguais aos meus sonhos.

Odeio me
Por minar me a mim proprio, por minar a minha vida.

Odeio me

Sei como mudar e o que mudar. Felizmente sei o, porra... ja era altura de saber...
Conto comigo, e vou mudar, deixar de ser monstro. Tenho todos os meios, metodos e armas para isso.
Ser mais individual e com isso ser menos apegado
Ser menos possessivo e ciumento
Ser menos intolerante porque as pessoas nao sao minha posse, muito menos as que amo.
Ser feliz. Ser eu. Ser menos emotivo e mais relaxado.
Nao queimar etapas da vida, nao querer crescer e fazer crescer.
Nao insistir, deixar as coisas fluir, a vida é perfeita assim, sem um controlo de tudo.

Nunca mais a farei sentir presa, nunca mais.

Vou sarar me e com isto sarar a minha vida.

Tuesday, November 04, 2008

...


All of these lines across my face

Tell you the story of who I am

So many stories of where I've been

And how I got to where I am

But these stories don't mean anything

When you've got no one to tell them to

It's true...I was made for you

I climbed across the mountain tops

Swam all across the ocean blue

I crossed all the lines and I broke all the rules

But baby I broke them all for you

Because even when I was flat broke

You made me feel like a million bucks

You do

I was made for you

You see the smile that's on my mouth

It's hiding the words that don't come out

And all of my friends who think that I'm blessed

They don't know my head is a mess

No, they don't know who I really am

And they don't know what I've been through like you do

And I was made for you...All of these lines across my face

Tell you the story of who I am

So many stories of where I've been

And how I got to where I am

But these stories don't mean anything

When you've got no one to tell them to

It's true...I was made for you

Saturday, November 01, 2008

Broken promises for a broken heart


Conta me uma historia. - pediu o rapaz estranho no fundo da sala.
mas que historia? - disse a feiticeira velha.
uma bonita, mas tragica
essas sao sempre complicadas
eu sou complicado
sim, sim, eu sei.
vá lá!
existia uma rapariga perdida na floresta e um rapaz perdido na escuridao. um dia, a rapariga perdida gritou de medo e raiva pela floresta inteira. o rapaz ouviu, na escuridao total e seguiu o som sem ver, chegando á saida da caverna. - começou - o rapaz salvou a rapariga do mundo em que ela estava, a rapariga salvou o rapaz do mundo onde ela estava. percorreram os dois juntos, o caminho que lhe apresentavam lindo.
nunca me deixes. - disse o rapaz.
nunca o farei, prometo. - disse a rapariga.
de promessas vas estou cheio - disse ele.
de amores vaos estou cheio - disse ela
sou a tua alma gemea, trocares me seria trocar a minha alma, partir me em pedaços.
eu sei, o teu coraçao está guardado, ninguem o magoará nunca mais. - prometeu a rapariga.
eu acredito! - ouviu se no fundo de todos os poços, mesmo os mais fundos.
que linda historia - disse o rapaz estranho.
nao terminou. - respondeu a feiticeira velha
nao?
nao, nunca termina.

Bright




Its bright inside...it burns me all...